1. Políticas Educativas e Sociais no Desporto

 

Toda e qualquer estratégia e/ou conceito do desporto escolar nunca deve perder de vista o papel de valorização da Escola...Ver mais

 

Toda e qualquer estratégia e/ou conceito do desporto escolar nunca deve perder de vista o papel de valorização da Escola.

O investimento deve passar por uma sólida preparação e formação contínua dos estudantes, através da dinamização de uma prática desportiva de qualidade, acessível e segurança.

Deve, igualmente, passar pela rentabilização de uma prática desportiva regular e segura que, pela melhoria da aptidão física, optimize o estado de saúde e a integração social dos estudantes.

O Desporto Escolar tem de ser considerado como actividade complementar de toda a actividade curricular. Tem de ser para todos e, fundamentalmente, tem de constituir sempre um desporto de formação, essencial na educação, na formação da cidadania e no desenvolvimento de acções que incentivem o espírito de cooperação, cívico e ético.

É fundamental pensarmos na construção de um modelo organizativo do Desporto Escolar Nacional que integre de forma articulada e coerente todas as actividades desportivas dos diferentes níveis de ensino – Básico, Secundário e Superior.
É essencial que se pense na Escola e no papel que o Desporto Escolar deve ter na mesma, através de uma actividade desportiva de formação suportada em modelos não-formais, informais (recreação e lazer) e formais (competição) que visam valorizar o papel dos agentes escolares (docentes e discentes), dentro da comunidade. Ocultar

2. Desporto, Saúde e Segurança

 

Actualmente não faz sentido falar em Desporto sem falar de Saúde e vice-versa.
No Desporto de rendimento, ao longo dos tempos, temos assistido ao estabelecimento...Ver mais

 

Actualmente não faz sentido falar em Desporto sem falar de Saúde e vice-versa.
No Desporto de rendimento, ao longo dos tempos, temos assistido ao estabelecimento de recordes desportivos sucessivos e a actuações brilhantes de atletas que levam ao mais alto nível o desporto de rendimento. No entanto esta realidade surge, por vezes, associada à utilização de substâncias dopantes.

A luta em prol da ética desportiva e o combate à dopagem são temas de grande importância e actualidade no fenómeno desportivo, os quais urge debater.

No Desporto para Todos referimo-nos aos estilos de vida da maior parte das pessoas, ou seja, hoje, uma faixa alargada de pessoas não apresentam suficientes oportunidades de movimento, o que as torna sedentárias. Importa alterar este comportamento pois, de acordo com os modelos mais recentes, os benefícios na saúde, nomeadamente para a prevenção das doenças crónicas, podem ser obtidos através de uma actividade física moderada. Assim, ao invés do estigma que durante décadas associou a prática de desporto a um esforço de prática, condições e apetrechamento, a mensagem a transmitir hoje é a de que a actividade física é acessível a todos, de todas as idades e em qualquer lugar.

Uma outra área que merece a nossa atenção, é a das assimetrias regionais existentes no nosso país que afectam, igualmente, os serviços médicos desportivos. É importante repensar toda a estratégia, de modo a que todos os atletas possam usufruir desses serviços de uma forma mais acessível. Ocultar

3. Equipamentos Desportivos e o Território

 

Na última década Portugal tem assistido a uma melhoria quantitativa e, acima de tudo, qualitativa das suas infra-estruturas desportivas. No entanto, é inegável que derivado à actual ...Ver mais

 

Na última década Portugal tem assistido a uma melhoria quantitativa e, acima de tudo, qualitativa das suas infra-estruturas desportivas. No entanto, é inegável que devido à actual conjuntura económica, seja necessário estabelecer prioridades ao nível do investimento em novos equipamentos.

As assimetrias existentes no território português requerem medidas estratégicas e escolhas verdadeiramente eficazes que favoreçam um maior acesso dos cidadãos, e que corrijam os desequilíbrios e garantam, simultaneamente, uma plena utilização e sustentabilidade dos equipamentos desportivos.

Exige-se, igualmente, um compromisso para que a prática regular desportiva de qualidade seja, obrigatoriamente, a prioridade de todo e qualquer projecto.

Urge pensar como e para quem! Ocultar

4. Políticas de Financiamento do Sistema Desportivo

 

No âmbito das relações com o sistema desportivo, a partilha de competências entre o Estado e o movimento associativo deverá sempre pautar-se por um esforço comum que garanta a...Ver mais

 

No âmbito das relações com o sistema desportivo, a partilha de competências entre o Estado e o movimento associativo deverá sempre pautar-se por um esforço comum que garanta a participação, o equilíbrio, a transparência, o desenvolvimento e a verdade desportiva.

Uma definição rigorosa dos objectivos, níveis de competência e meios de financiamento ao desporto pelo Estado, nos vários níveis, é sem dúvida um tema que a todos importa ouvir.

A importância da televisão no desenvolvimento desportivo é uma realidade insofismável e Portugal não foge à regra. Todos sabemos que muito pode ainda ser feito. Por este motivo é fundamental avaliar a presença no serviço público de televisão e a clarificação das regras de exploração comercial nas competições profissionais, direitos televisivos, de imagem e outros. Desta forma será possível assegurar a estabilidade financeira e a transparência, bem como a solidariedade com os sectores não profissionais.

A Discussão do Estatuto do Mecenato Desportivo, os próprios regimes fiscais, de segurança social e de seguro desportivo dos praticantes serão áreas onde, certamente, todos os protagonistas do sistema desportivo irão contribuir para um compromisso que seja, efectivamente, nacional. Ocultar

5. Reforma do Sistema Desportivo

 

Todos reconhecem que mais e melhor desporto para todos os cidadãos representa aumentar os índices de prática regular desportiva, formar na escola e desenvolver no movimento...Ver mais

 

Todos reconhecem que mais e melhor desporto para todos os cidadãos representa aumentar os índices de prática regular desportiva, formar na escola e desenvolver no movimento associativo, garantindo igualdade de acesso às actividades desportivas sem discriminações sociais, físicas ou de sexo.

Hoje, todos, igualmente, reconhecem que o desporto ultrapassa as fronteiras da competição. Existe uma envolvência e um leque de exigências que obrigam a uma reafirmação permanente dos valores da ética, da igualdade e da solidariedade, assumidos pelo Estado e seus parceiros.

A profissionalização no desporto trouxe consigo novos objectivos e novas exigências, nomeadamente, ao nível das competições e respectivos quadros competitivos. Assim, é premente que todos aqueles que estão inseridos neste sistema façam uma reavaliação das condições de exercício das Ligas Profissionais no seio das Federações Desportivas, os seus requisitos e a suas competências, em especial nas áreas organizativas, financeiras, fiscais, de justiça, formação e arbitragem desportiva.

É confrontado com este quadro que o Governo Português pretende criar condições, de acordo com as contribuições dos agentes de desenvolvimento desportivo presentes no congresso, para a criação de uma nova Lei de Bases do Desporto. A actual Lei ignorou a realidade, marginalizou o movimento associativo e esqueceu a importância das autarquias locais no desenvolvimento desportivo nacional.

O modelo de desenvolvimento desportivo desejável é um modelo que tem obrigatoriamente de ser alicerçado numa reforma do sistema desportivo, de forma coerente e consequente, nos programas e acções.Ocultar